Arquivo do mês: novembro 2012

Queria Jogar RPG ou balanço de final de ano

=(

E como eu queria! Aliás, continuo querendo. Mas a vida não deixa.

Tá, um monte de gente tem trabalho-família-vida social e ainda arruma tempo para jogar-mestrar-escrever-diagramar-playtestear RPG e o escambau, mas eu simplesmente não consigo arranjar horário nem para one-shot de Fiasco. É claro que eu tento organizar as coisas de forma a jogar pelo menos algumas vezes por ano, mas não consigo passar disso. E todo final de ano (desde que “cresci”) me faço a mesma promessa: “ano que vem jogarei RPG pelo menos uma vez por mês!” – mas é claro que eu não cumpro. Não, eu nunca prometi fazer dieta. *pano rápido*

Durante 2012 inteiro (e 2012 acaba daqui a, tipo, DOIS MESES) eu não devo ter jogado mais do que cinco sessões. Sim, li vááários livros de RPG, blogs, análises, críticas e até um ou outro artigo científico sobre o tema, até joguei jogos “de dois”, mas não é a mesma coisa. Poucas atividades superam uma boa mesa de RPG, principalmente quando ela envolve pessoas legais e uns lanchinhos bacanas. E, sinceramente, quanto menos eu jogo, mais vontade tenho de financiar qualquer projeto que surja com a mágica sigla tríplice na tela do meu computador. E dá-lhe chororô na hora de abrir a fatura do cartão…

“Ok, Livia, então isso aqui virou diário, agora? Divã de analista?”

Dados do Egito antigo

Não, mas acho que o fenômeno da falta de tempo para exercer uma de suas atividades favoritas é sempre merecedor de análise. Não sou a única a passar por isso; todos conhecemos jogadores que abandonaram as dungeons em nome das responsabilidades dessa tal “vida adulta”. Mas eu quero muito incluir o RPG nessa etapa da minha vida, a despeito das obrigações familiares e/ou financeiras. #COMOFAZ

A onda independente ajuda: jogos mais curtos, zero-prep, low mechanics, temáticas adultas. Mas não é o suficiente. Quem tem um trabalho que demanda muitas horas como o meu (residência médica) ou o do meu namorado (consultor de dia, professor de noite) acaba reservando seu escasso tempo livre para ficar com a família, estudar e dormir (para os fracos, eu sei, mas não gosto de café…). O que será que ando fazendo com meu tempo que ele não rende? Devo comprar uma agenda?

E vocês, sentem saudade de rolar os dados, ou conseguiram incluir uma rotina de jogo em suas vidas?

Apêndice 1
Não se assustem com o “balanço final”, pretendo postar mais coisas este ano!

Apêndice 2
Saudades da adolescência! Jogar RPG praticamente todo final de semana, às vezes emendando sexta-sábado-domingo… *velha*

Imagens meramente ilustrativas (sorru galera do QJRPG!)